sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Raça ou Etnia?

Há uma grande controvérsia em torno deste tema. O termo raça referindo-se a humanos está abolido? Posso falar em raça negra sem ser tachado de atrasado? Enfim, eu pertenço a uma raça ou a uma etnia?
Com este artigo pretendemos fomentar o debate e agraciá-lo com nossa opinião.
.
.
Raça

Bem, não iremos nos deter muito ao surgimento da distinção dos seres-humanos por raças. Esta foi uma construção histórica para subjugar e justificar tal dominação das “raças superiores”.
No entanto esse conceito, biologicamente, deixou de existir a partir da metade do séc. XX. O termo etnia surgiu como alternativa para a lacuna que foi deixada.
.
.
Etnia
.
Derivado da palavra grega ethnos (povo), etnia é um grupo de pessoas que se diferenciam das demais por afinidades culturais, históricas, lingüísticas, morfológicas...
“Uma etnia é um conjunto de indivíduos que, histórica ou mitologicamente, têm um ancestral comum; têm uma língua em comum, uma mesma religião ou cosmovisão; uma mesma cultura e moram geograficamente num mesmo território.” Prof. Dr. Kabengele Munanga.
.

Portanto, não existe somente uma etnia negra ou uma branca, dentre os negros existem várias etnias (zulu, xosha, banto, tapua...), dentre os ameríndios também (tupinambá, caigangue, tupi guarani...) e assim sucessivamente.

.



Mulheres zulus, uma das várias etnias negras, da África do Sul
.

Mas e agora, raça ou etnia?

Biologicamente não há nenhuma diferença entre os humanos para justificar uma possível separação por raças, no entanto, os integrantes de uma etnia não devem apenas serem da mesma cor. Afinal, qual termo usar?
.
O Prof. Dr. Kabengele nos explica que “Alguns biólogos anti-racistas chegaram até sugerir que o conceito de raça fosse banido dos dicionários e dos textos científicos. No entanto, o conceito persiste tanto no uso popular como em trabalhos e estudos produzidos na área das ciências sociais. Estes, embora concordem com as conclusões da atual Biologia Humana sobre a inexistência científica da raça e a inoperacionalidade do próprio conceito, justificam o uso do conceito como realidade social e política, considerando a raça como uma construção sociológica e uma categoria social de dominação e de exclusão."

Carlos Moore diz o seguinte, "Raça é um conceito, uma construção, que tem sido às vezes definida segundo critérios biológicos. Os avanços da ciência nos últimos cinqüenta anos do século XX clarificaram um grave equívoco oriundo do século XIX, que fundamenta o conceito de “raça” na biologia. Porém, raça existe: ela é uma construção sociopolítica."
.
Para o Dr. Kabengele, a palavra etnia virou um termo politicamente correto frente à raça, porém essa troca não muda a realidade do racismo, pois “as vítimas de hoje são as mesmas de ontem e as raças de ontem são as etnias de hoje.” Ou seja, “o racismo hoje praticado nas sociedades contemporâneas não precisa mais do conceito de raça ou da variante biológica, ele se reformula com base nos conceitos de etnia.” Pois este termo não acabou com a hierarquização das culturas, que é um componente do racismo.

Prof. Dr. Kabengele Munanga


Concluindo

Raça como uma construção sócio-política continua existindo, pois o conceito etnia não preenche as lacunas que o possível banimento do termo raça deixou. Segundo Carlos Moore, “Negar a existência da raça, portanto, é um absurdo, ao qual somente se pode chegar através de uma postura ahistórica."

Portanto, não está falando uma grave besteira quem se autodenomina da raça negra ou usa a palavra raça em seu vocabulário.
E você prefere raça ou etnia?

.

12 comentários:

Etnia Brasileira disse...

Somos UNICOS,somos TODOS Etnia Brasil!!

Não é possível dividir os brasileiros, um povo essencialmente miscigenado e misturado, entre diferentes origens ameríndias, europeias, africanas e asiáticas. Nenhuma política racialista promotora de pequenos apartheids, em termos de políticas públicas, consegue resultados ao longo do tempo. Políticas racialistas só podem reforçar ideias racialistas ou racistas, privilégios inconstitucionais. A ETNIA BRASILEIRA é uma síntese universal da história brasileira e o racismo só pode ser desconstruído e combatido com o resgate da cidadania e políticas universais de com­­bate à pobreza. A nossa miscigenação, histórica ou consensual ao longo de mais de 500 anos, foi um dos fatores centrais para a existência do Brasil. Um país que deve ser cada vez maior e mais justo para todos, sempre com o esforço e a dedicação de todos.
Ricardo Costa de Oliveira, sociólogo, é professor da UFPR

Richard Christian disse...

faltou dizer que esse professor é branco.

se políticas universalistas dessem certo não haveriam desigualdades raciais no Brasil, uma vez que elas vêm sendo implementadas desde sempre.

Etnia Brasileira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Etnia Brasileira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Etnia Brasileira disse...

Desculpe,removi os outros 2 comentários pois não havia entendido o fundo da pergunta!!rs..Sinceramente não julgo as pessoas pela cor de sua pele,Ricardo Costa de Oliveira,e um professor Nascido no Brasil professor da UFPR,e sinceramente no seu currículo profissional de analise antropologica não havia a opção "Qual e a sua raça" ou "Qual e a sua cor de pele" ou quem sabe uma fotinha 3x4,incluída com certidão de Nascimento!!Desculpe mais não tenho preconceito racial contra pessoas de cores de pele diferentes da minha..


Quanto ao professor Kabengele Munanga que nem Brasileiro é....Casou com "branca" e como todos tem filhos mestiços!!E acredito que tb o mesmo não cultiva nenhum tipo de racismo contra pessoas de pele "branca"!

*********************************

Não irei citar nomes...Mais tem muita gente ganhando MUITOOOO as custas da ignorância do povo...

Se a educação Brasileira não melhorar,somente a classe media "negra" e afins vão se beneficiar com esse papo politico de midia sensacionalista...

Blade disse...

Se somos todos da mesma suposta etnia brasileira como pode haver discriminação em função de raça no Brasil?

Baseado nas palavras de Ricardo Costa de Oliveira tanto eu quanto meus amigos fenotipicamente brancos pertencemos a mesma etnia (brasileira) porém eles não sofrem racismo. Eu sim. Como pode haver racismo no Brasil se somos todos únicos, todos pertencentes ao mesmo grupo étnico?

Etnia Brasileira disse...

Infelizmente o racismo ainda existe por conta da IGNORÂNCIA falta de informações das pessoas, infelizmente...

A real que somos todos uma mistura, e cabe a cada um cair da real e ESTUDAR sobre esse tema...

Richard Christian disse...

quem estuda sobre a formação étnica da sociedade brasileira sabe que a miscigenação foi promovida às custas do estupro de indígenas e negras e o sentimento mestiço nada mais é que uma tentativa de ser aceito pela classe dominante branca se afastando dos grupos inferiorizados na hierarquia racial.

cire disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
cire disse...

Se o conceito de raças humanas não existe biologicamente (cientificamente) este é um conceito equivocado. Cientificamente falando, uma mentira criada e difundida não se transforma numa verdade. Se admitimos que raça existe porque este conceito foi criado historicamente, poderíamos supor que muita coisa exista, só pelo fato de ter sido criada historicamente (fadas, anjos, lobisomem, criacionismo, geocentrismo, magia, etc.). Se o conceito de raça existe, este não tem absolutamente nada de científico, porque é um equívoco histórico usado para afirmar a superioridade de um povo (ou etnia) em relação a outro. Portanto, está sendo ahistórico quem afirma a existência de raças humanas, sendo que a espécie humana não é dividida em raças, como é a dos elefantes, rinocerontes, etc.

Nicolae Sofran disse...

Por que África é o mais miserável Continente!

J. A. Tabajara disse...

A expressão "RAÇA" foi definitivamente apropriada pela atividade zootecnista, voltada para a concentração de genes desejáveis em determinados grupos de animais, para fins econômicos. O processo depende de esmerada manipulação do "gene pool" disponível, com visível progresso. Estou escrevendo há quatro anos uma abordagem sobre o assunto, denominada AS QUATRO FACES DO HOMEM, onde demonstro que a estratificação da espécie humana em quatro "raças" é conceito míope e ultrapassado.

Postar um comentário

 
Copyright © 2009 Ofensiva Negritude All rights reserved. Powered by Blogger
Blogger Template by Anshul